You are currently viewing Labrador Retriever: tudo que você precisa saber sobre a raça

Labrador Retriever: tudo que você precisa saber sobre a raça

O que o Labrador mais gosta de fazer? Como cuidar de um Labrador? Por que Labradores destroem tudo? Venha descobrir as respostas dessas perguntas e muitas outras sobre uma das raças mais populares do mundo.

Quando o assunto é versatilidade, os Labradores são protagonistas. São cães extremamente inteligentes, energéticos, ótimos nadadores e que também adoram agradar seus tutores. Não à toa, que essa é uma das raças de cães mais populares que existe.

Costumam ser cães que aprendem fácil e rapidamente, e por isso necessitam de tutores instruídos e empenhados para terem uma boa qualidade de vida. Entenda mais sobre a raça abaixo e descubra se o Labrador Retriever é o cão ideal para você!

Origem e função do Labrador: por que a raça foi criada? Por que Labrador gosta de água?

Historicamente, a raça Labrador é de origem canadense e foi criada para ajudar pescadores a recolher bóias e redes de pesca. Eventualmente, os Labradores foram levados à Inglaterra, onde também se tornaram cães de caça, buscando aves abatidas por caçadores.

Labrador chocolate nadando na praia com bola na boca
Por causa da origem e função da raça, Labradores costumam ser ótimos nadadores.

Qual é a diferença entre Labrador e Labrador Retriever?

Se engana quem pensa que Labrador e Labrador Retriever são raças de cachorro diferentes. Na verdade, a raça continua sendo uma só, mas há muito tempo na Inglaterra as pessoas começaram a escolher cães mais esguios e ágeis para o trabalho de caça e cães mais pesados para as pistas de exposição de beleza. Por isso, hoje em dia existem duas linhagens diferentes de Labrador e seu tamanho, peso e aparência podem variar bastante.

O que significar Labrador Retriever? Por que Labradores mordem tanto? Por que Labradores destroem tudo?

Retriever significa “recolhedor” em inglês, ou seja, Labradores são cães que foram originalmente criados para buscar e carregar coisas na boca. Uma curiosidade acerca disso é o fato de terem uma mordida suave, pois precisavam recolher a rede e os peixes sem estragar o que estavam carregando. Para isso, houve uma seleção dos cães que possuíam uma mordida mais leve.

Para muitos Labradores, pegar objetos com a boca é muito natural e quase automático. Muitos já demonstram essa tendência desde filhotinhos, usando a boca para explorar o mundo. É muito importante que estimulemos nossos Labradores a pegar seus brinquedos ao invés de sapatos, celulares e outros objetos indesejados.

Tenha sempre várias opções de brinquedos disponíveis em todos os ambientes, especialmente se você tiver um Labrador filhote. Escolha brinquedos de texturas diferentes e que sejam seguros para o cachorro morder e brincar.

Para estimular ele a morder as coisas certas (brinquedos e roedores), mostre interesse por esses itens como se fossem seus e sempre parabenize seu filhote quando ele morder o brinquedo e buscar o brinquedo para brincar e roer. Boas escolhas devem ser reconhecidas e incentivadas. Afinal, ele poderia estar mordendo seu chinelo, mas escolheu morder o brinquedo!

Destruir objetos da casa é algo que filhotes (e mesmo alguns cães adultos) farão se não supervisionarmos seu dia a dia. Lembre-se que filhotes descobrem o mundo dessa forma, além de roer ser bem gostoso para coçar as gengivas que podem estar sensíveis com o nascimento dos dentes.

Quais as principais características físicas de um Labrador?

A cor do pelo de um Labrador pode ser preta, amarela ou chocolate, podendo haver variações de tons de cores, principalmente nos cães de pelagem amarela.

O pelo do Labrador é denso e curto, pois tinha uma função importante para eles há muitos anos atrás quando nadavam em mares gelados e viviam em regiões bem frias no Canadá. A pelagem densa serve para proteger o cão do frio e ajuda a não acumular neve. Cães com pelos longos e finos tendem a ficar com pelotas de neve grudadas quando saem para passear no inverno.

Por ter sido uma raça desenvolvida para trabalhar na água, sua cauda é robusta, semelhante à de uma lontra, e serve para ajudar os Labradores a nadar.

Mas qual cor de cachorro devo escolher?

Não existe nenhum dado científico que comprove a crença popular de que labradores de cor chocolate possuem mais problemas de saúde ou mais problemas de comportamento. O ideal é que você sempre escolha seu cão com base no comportamento mais adequado para seu estilo de vida, independente de cor.

Labrador preto e Labrador amarelo lado a lado
Labradores das cores Preta e Amarela, respectivamente.

Como é o comportamento de um Labrador Retriever?

Você tem um Labrador e pode estar se perguntando: por que ele é tão agitado? Late para pedir atenção, é bagunceiro, destrói as coisas, pula nas pessoas, puxa a roupa do varal, cava buracos no quintal, etc. “Marley, é você?”

A maioria desses comportamentos acontece porque essa é uma raça criada para uma função que exigia muita disposição física, então historicamente, exemplares de cães mais ativos foram selecionados. Se não forem estimulados e direcionados para fazer isso de forma apropriada e segura, seu Labrador vai procurar sozinho formas de extravasar toda essa energia.

Labradores adoram brincar e essa é uma das melhores formas de praticarem comportamentos naturais, interagirem com objetos, pessoas e outros animais, além de se exercitarem física e mentalmente.

São ainda considerados uma das raças mais inteligentes do mundo! Não à toa, são utilizados como cães-guia de cegos, em missões de busca e resgate, detecção de bombas, drogas e muito mais.

Toda essa inteligência precisa ser direcionada para as coisas certas, pois se não, existe uma grande chance do seu Labrador começar a procurar coisas pra fazer por ele mesmo ao se sentir entediado e pouco estimulado.

Lembrando que exercitar seu cão é mais do que jogar bolinha ou dar uma voltinha no quarteirão! Caminhar mais rápido ou por mais tempo, correr, pular ou nadar são alternativas mais interessantes. Existem muitas formas de fazer isso e cada cão terá suas preferências. Atividades que envolvem carregar e buscar objetos na água também costumam ser as favoritas dos Labradores!

Cães da raça Labrador são dóceis? Costumam ser bravos?

Labradores são cães muito versáteis e costumam ser dóceis, sendo ótimos cães de família. Na sua grande maioria, são muito sociáveis com pessoas e outros animais, desde que tenham sido propriamente apresentados e socializados durante sua infância.

Essa sociabilidade é uma característica que a maioria das pessoas gostam, mas é importante lembrar que nem todas as pessoas e animais se sentem bem sendo abordados por um cão estranho.

Labradores são cães de porte grande e podem parecer assustadores para algumas pessoas e cães. O ideal é sempre perguntar se está tudo bem em deixar seu cão se aproximar e ficar atento aos sinais de desconforto dos outros cães.

Às vezes, as pessoas se exaltam e exageram na interação com um cão e o contato que era para ser gostoso acaba virando algo assustador para o cachorro. Por isso, sempre que alguém estiver interagindo com seu cão, fique de olho na situação para avaliar se também está sendo legal para ele. Interação boa é interação calma!

Como o Labrador interage com outros cães?

Antes de tudo, é preciso deixar claro que não é porque seu cachorro é um cachorro que ele vai gostar e querer brincar com qualquer outro cachorro!

Cães têm diferentes personalidades, preferências, formas de se comunicar e perceber o outro. Pode ser que um cão fique com medo da aproximação do seu Labrador, mesmo que seu cachorro só queira cheirá-lo.

A interação tem que ser boa para os dois cães envolvidos. Se algum deles estiver tenso, tentando se afastar, muito agitado ou sendo muito intenso, é melhor ajudá-lo a sair daquela situação.

Uma boa interação ocorre quando os cães respeitam o espaço um do outro, interagem de forma parecida e na mesma intensidade, trocando de papéis e fazendo pausas. Se algum dos cães estiver desconfortável, pare a interação e se afaste. Entender o “não” do outro cão é um aprendizado importante! Com certeza surgirão outras oportunidades de fazer amigos que combinem mais com seu cão.

Por que os cães da raça Labrador comem tanto? O que devo fazer para mudar esse comportamento?

Seu Labrador parece um morto de fome? Saco sem fundo? A voracidade é uma característica bastante comum dessa raça! E algo que temos que ficar bastante atentos, pois pode ser problemático.

Labradores podem ficar bastante agitados e descontrolados por causa de comida, e isso pode ser perigoso porque serem cães grandes que podem machucar as pessoas ao pularem. Além disso, comer muito rápido pode gerar problemas de saúde. Comer coisas que não são comestíveis também levam Labradores para a emergência com muita frequência!

Ter uma rotina com horários estabelecidos, ensinar o cão a esperar na hora de receber a comida e alimentá-lo em comedouros lentos são ótimas estratégias para evitar que ele se agite e coma muito rápido na hora das refeições.

Labrador amarelo comendo melancia
A voracidade é uma característica comum da raça.

Quais cuidados específicos um Labrador Retriever precisa?

Toda raça de cachorro sempre terá alguma particularidade, seja em relação à saúde ou ao comportamento. No caso do Labrador, existem alguns cuidados específicos que podem ajudá-lo a viver mais e melhor:

  •  Prevenindo problemas articulares

Ainda falando sobre o apetite insaciável de um Labrador, é preciso ter cuidado! Labradores são cães de crescimento muito rápido, e possuem alta tendência a ter problemas de articulação, como a displasia coxofemoral.

Essa é uma doença com fundo genético, mas que se manifesta principalmente em somatório com sobrepeso. O primeiro ano é o período mais crítico para o cuidado com o sobrepeso. Isso irá auxiliar muito na prevenção da doença, mesmo que seu cão tenha predisposição genética para ela.

  • Cuidado com exercícios extenuantes

O Labrador é a raça que possui maior prevalência de uma doença genética chamada colapso induzido pelo exercício. Quase 5% dos cães da raça são afetados por este problema grave, que pode até mesmo levar o cão à morte.

Como tutor, você tem a opção de realizar o teste genético para a doença (CIE ou EIC), já disponível no Brasil. Este teste permite que você detecte a doença mesmo sem o animal demonstrar os sinais clínicos, e tome todos os cuidados com exercícios extenuantes que seu veterinário indicar, se for o caso.

  •  Se atente para a visão do seu Labrador

Existem vários problemas de visão que afetam cães de raça, e a atrofia progressiva da retina é a causa genética de cegueira mais comum, afetando quase 2% dos labradores.

Fique atento à visão noturna de seu cão, pois no caso de ser afetado, ele começa a perder a visão no escuro. É uma doença progressiva, que leva à cegueira completa ao longo dos anos. Um diagnóstico precoce facilita o manejo e melhora a qualidade de vida de seu cão.

Além da visita a um oftalmologista, o tutor tem a opção de realizar o teste genético para a doença (PRA/PRCD), já disponível no Brasil, que pode detectar a doença mesmo antes dos sinais clínicos aparecerem.

  •  Leve periodicamente o seu cachorro para fazer check-ups veterinários

O Labrador é uma das raças que mais possui câncer, tanto precoce como na maturidade. A consanguinidade é um fator que aumenta a chance de câncer, especialmente o precoce. Se você olhar os pedigrees dos pais de seu cão, e ver nomes repetidos no pedigree paterno e materno, isto deve ser um sinal de alerta para você iniciar check-ups com exames de imagem mais cedo.

Já aprendi mais sobre a raça e quero comprar um Labrador.

Se você acredita que um cão com um alto teor de energia como o Labrador se encaixará bem ao seu estilo de vida, agora é a hora de escolher um canil responsável.

Um canil responsável é aquele que estuda a raça e preza pela saúde dos cãezinhos. É um dos deveres do canil fazer o controle de doenças hereditárias, para que elas não sejam passadas adiante.

Outros fatores como a limpeza e certificação do canil também são importantes. Além disso, um bom canil certamente buscará conhecer um pouco mais sobre você e a sua família, para entender se o Labrador Retriever se encaixará bem no seu estilo de vida. Abaixo estão algumas perguntas que você pode e deve fazer quando estiver interagindo com o canil:

1.    Você pode me falar sobre a raça?

2.    Há quanto tempo você cria essa raça?

3.  Quais são os requisitos que você tem para potenciais tutores dos seus cães, e como você decide quais cães vão para quais tutores?

4.    Posso conhecer o canil para entender um pouco mais sobre o temperamento da raça?

5.    Você faz exames de saúde nos pais?

6.    O Labrador é filhote de pais consanguíneos?

Caso tenha alguma outra dúvida sobre a raça Labrador Retriever ou queira orientações do nosso time de veterinários e comportamentalistas, nos contate através do nosso WhatsApp (11) 95250-3604 que será um prazer te ajudar. Até a próxima!


Esse texto foi produzido pelo time de especialistas Woof formado por:
Fabiana Andrade, bióloga, geneticista e coordenadora do grupo Genética Canina;
Dante Camacho, instrutor internacional de adestramento e professor de Pós-graduação em Comportamento e Bem-estar animal;
Laís Milani, psicóloga, adestradora, proprietária e responsável pela área de comportamento na Let’s Doggie, um Day Care para cães no interior de São Paulo que é referência nacional.

Para saber mais, visite https://woof.tv/ 🙂

Deixe um comentário